EntrevistaMúsica

Entrevista – Bárbara Labres e Bruno Cardoso, do Sorriso Maroto, falam sobre a parceria em ‘Desafio’

Bárbara Labres e Sorriso Maroto. Foto: Lorran Aguiar

Na última sexta (02) saiu o single e o clipe de “Desafio”, a parceria entre Bárbara Labres e o Sorriso Maroto.

O vídeo, gravado no Rio de Janeiro, ressalta a mistura do funk 150bpm com pagode com bastante coreografia. Assim como a música, a história dela é um desafio desde a sua ideia, pois a DJ achou que uma parceria com o grupo de pagode era algo distante para ela, conforme disse em entrevista para o OA, que chegou a levar até três dias para abrir a resposta do Bruno Cardoso (vocalista do Sorriso Maroto), com medo de que a resposta fosse negativa. Porém, foi igual a aquele meme “início de um sonho / deu tudo tudo certo”.

Se para Bárbara o desafio já começa do convite, para o Bruno o desafio está na união entre os gêneros, apesar do Sorriso já ter feito inúmeras parcerias nesse estilo. Inclusive, DJ chega a ressaltar de que esta barreira entre os estilos musicais vendo sendo quebrada.

“Desafio” chega para suceder “Hoje é Rave”, um dos maiores sucessos da Bárbara em parceria com o MC WM. Um dos motivos para o alcance de mais de 20 milhões de reproduções em plataformas de streaming se deve ao fato de Neymar, que é amigo da DJ, ter chegado ouvindo a faixa no Estádio da Luz para um jogo pelo PSG na Champions League.

Foto: Lorran Aguiar

1 – Como surgiu a parceria com o Sorriso Maroto?

Bárbara – “Eu tava com essa música pronta, mas pra mim era um sonho distante ainda gravar com eles, por ser tão fã deles e por eles estarem há tantos anos no mercado, tipo, serem tão fodas, sabe? Eu pensava: ‘olha, ainda não é o momento de um feat tão grande e tal. Será?’ Eu queria muito que fosse eles. Eu tinha de certa forma uma proximidade com o Bruno porque a gente já tinha feito shows juntos, a gente se seguia e tal. Aí mandei a mensagem pra ele: ‘olha, eu tô com uma música aqui. Será que você quer ouvir?’ Aí eu peguei e larguei o telefone, porque ele vai falar que não. Daí, na hora ele me respondeu e três dias depois ouvi o áudio que ele tinha mandado, porque fiquei com medo de ouvir na hora, aí ele tinha dito: ‘bora, manda aqui’. E aí eu: ‘caralho!'”.

2 – Como você [Bruno] avalia “Desafio”?

Bruno – “Amo esses desafios. Essas possibilidades que a música nos proporcionam são mágicas. Unir funk, pop ao samba e algo realmente incrível. E nesse som me declaro suspeito em dizer que a junção foi mais que perfeito.”

3 – “Desafio” mistura funk com o pagode. Após esse single, você pensa em mais alguma mistura entre os gêneros?

Bárbara – “Eu gosto de todos os estilos de música, e hoje em dia, eu acho que todo mundo tem feito muito isso, de juntado as forças. E não tem mais isso de ‘ah, funk é funk e pagode é pagode e eletrônica é eletrônica’. Não, a gente está tentando produzir/escrever música com uma linguagem que a gente consiga atingir esses públicos assim”.

4 – O Sorriso já gravou com artistas de outros gêneros, como a Anitta. Agora, qual artista, de outros gêneros, vocês ainda não realizaram uma parceria e gostariam muito?

Bruno – “Caramba, difícil essa resposta. Já fizemos inúmeras misturas. De Anitta a Brian McKnight. De Michel Teló a Ivete. Mas uma que acredito ser bem legal e misturar seria Sorriso Maroto e Roberto Carlos.”

5 – Das parcerias feitas com outros gêneros, quais você mais gostou?

Bruno – “Essa com a Bárbara está no top do momento. Ela é envolvente, dançante, alegre… do jeito que o brasileiro gosta.”

6 – A faixa vem após o sucesso de “Hoje é Rave”. Como você espera que o público irá reagir com “Desafio”?

Bárbara – “Minhas expectativas são as melhores, porque eu curto muito essa música, eu acho ela muito popular e na voz do Bruno ficou sensacional. Eu acho que é uma música totalmente contagiante, tanto quanto “Hoje é Rave”. Na faixa tem até “sente a vibe, sente o pique” que eu afinei e deixei com voz de criança. Aí no “Desafio” eu coloquei ‘no talentinho’ com voz de criança pra ter essa mesma sintonia. Eu acho que a galera vai curtir muito e eu vou acabar atingindo um público que ainda não tenho.”

7 – Além do single, recentemente você foi DJ do TVZ por uma semana, fez vídeos no seu canal no YouTube e até participou da “Central da Copa” em 2018. Você pensa em focar em outros projetos paralelos com a música, como o de apresentadora?

Bárbara – “Em algum momento, já se passou pela minha cabeça, lá no início, que eu queria muito trabalhar na TV. Mas como eu acabei tendo essa conexão tão forte com a música, eu deixei um pouco isso de lado. Mas toda vez que tenho alguma experiência como essa do “TVZ” que eu tive agora, por exemplo, eu gosto muito. Eu gosto dessa conexão com o público. Quem sabe? Eu tenho que evoluir bastante ainda, mas eu acho que seria um desafio pra mim”.

8 – Quais são os seus projetos futuros?

Bárbara – “Eu quero seguir nessa mesma vibe que eu tô. Tô super empolgada de começar a fazer uns clipes cada vez mais com uma produção maior, de evoluir cada vez mais na música, fazer parcerias que eu curto. Meu sonho é ver todo mundo cantando as minhas músicas. Isso me faz muito feliz. Então, eu quero muito focar nisso, cada vez mais.”

Bruno – “Vamos lançar agora o nosso mais novo projeto Sorriso Maroto AMA – Antes que o mundo acabe. Ele é um projeto que foi gravado antes da pandemia, porém somente agora resolvemos lançar. Ele trás um discurso que muito se conecta com que estamos vivendo hoje. Além de músicas que falam de amor, também trouxemos em forma de música o tema na faixa Antes que o mundo acabe. Que é uma reflexão feita por mim no período que fiquei fora dos palcos por um problema no coração. Não é pelo fim do mundo. Mas sim pelo que fizemos e não fizemos ainda. De como construir um mundo melhor e etc. acreditamos que a música é um objeto de transformação. E o Sorriso, com o seu público é um canal dessa comunicação. E é isso que viemos propor pra nossa galera.”

More in:Entrevista

0 %